segunda-feira, julho 28, 2008

PSD (e casamento homossexuais): das vantagens da clareza

É um gosto verificar a clareza com que a líder do meu partido se tem pronunciado sobre a "magna" questão do casamento dos homossexuais (como diz um amigo meu: "além de tudo são parvos, porque casar é o que de mais desvantajoso há do ponto de vista fiscal e legal em Portugal"...:-)
Louve-se também a convicção e o estar disposta a "morrer" por isso. Assinale-se também a previsão da possível cobardia política de Sócrates...

Tudo isto a propósito da entrevista de Manuela Ferreira Leite ao Expresso no Sábado, 26 de Julho de 2008:

“Mantêm que o casamento tem subjacente a procriação?

Mantenho. Se perder votos, assumo as consequências de dizer o que penso. Não aceito é transformar um tabu noutro tabu. Há uns anos a homossexualidade era um preconceito e agora não o é, mas não queiram criar outro. A relação homem-mulher é diferente e assenta no valor da família. Não contribuo para desmoronar esse conceito.

Espera conhecer a posição de Sócrates sobre os casamentos homossexuais antes das eleições?

Bem gostaria mas não creio que ele caia nessa.”

2 comentários:

O Inimputável disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Inimputável disse...

Neste contexto, surgiu um comentário recente de Alberto João Jardim utilizando o epíteto de «exóticos» para se referir à posição da JS nesta matéria.