quarta-feira, outubro 21, 2009

Reacção de Mário David às declarações de Saramago

Não me parece valha a pena fazer outra coisa por Saramago do que rezar por ele mas esta reacção de Mário David eurodeputado do PSD é de saudar pela coragem e convicção que mostra.
A noticia está nos media e esta recebia-a dos meus amigos do Politica XXI- PSD Palmela:

Eurodeputado do PSD encoraja Saramago a abdicar da cidadania portuguesa
Por Redacção

Mário David, deputado do Parlamento Europeu, eleito nas listas do PSD, incentivou José Saramago a abdicar da cidadania portuguesa e confessou ter «vergonha de o [José Saramago] ter como compatriota».

«José Saramago, há uns anos, fez a ameaça de renunciar à cidadania portuguesa. Na altura, pensei quão ignóbil era esta atitude. Hoje, peço-lhe que a concretize... E depressa!», escreveu Mário David, no seu site pessoal.

O apelo do eurodeputado social-democrata surge depois de declarações recentes de José Saramago, em que o Nobel português classificou a Bíblia como «um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana».

Para Mário David, «a outorga do Prémio Nobel (...) não lhe confere a autoridade para vilipendiar povos e confissões religiosas», razão por que diz ter «vergonha» de ter Saramago «como compatriota».

4 comentários:

Overstrung disse...

Acho deveras curioso que tenhas "liberdade curiosa" neste post.
Porque assim tratam um homem que deu a sua opinião pessoal, numa declaração que nem tu te deste ao trabalho de ver na integra. Isto é ignorância. Tal como a atitude do deputado do PSD que diz: não leu nem vai ler porque não presta. Ora, se não leu como é que sabe que não presta? Esta é a atitude cristã. Tomar partido sem saber do que se fala. Já deste do tempo do Galileu que assim era. O pior, e isto é que me chateia, e não a opinião de um qualquer blogger tem toda a liberdade de a expressar mesmo quando defende a biblia e aposto que nem a leu. O que me chateia é a opinião de alguém que devia ter toda a postura politica de um país democrático e ter cuidado com as palavras. Especialmente com apelos... que apelam à ignorância.

E ista é a minha opinião e espero não ir parar à fogueira por causa da minha opinião.

Overstrung disse...

Acho deveras curioso que tenhas "liberdade curiosa" neste post.
Porque assim tratam um homem que deu a sua opinião pessoal, numa declaração que nem tu te deste ao trabalho de ver na integra. Isto é ignorância. Tal como a atitude do deputado do PSD que diz: não leu nem vai ler porque não presta. Ora, se não leu como é que sabe que não presta? Esta é a atitude cristã. Tomar partido sem saber do que se fala. Já deste do tempo do Galileu que assim era. O pior, e isto é que me chateia, e não a opinião de um qualquer blogger tem toda a liberdade de a expressar mesmo quando defende a biblia e aposto que nem a leu. O que me chateia é a opinião de alguém que devia ter toda a postura politica de um país democrático e ter cuidado com as palavras. Especialmente com apelos... que apelam à ignorância.

E ista é a minha opinião e espero não ir parar à fogueira por causa da minha opinião.

Espertinho disse...

A reacção absurda (e vergonhosa) do Eurodeputado não tem cabimento. José Saramago orgulha Portugal pelo seu trabalho e pela coragem (esse sim) em expressar as suas opiniões contra uma nação que se diz laica, mas que nunca o foi, pois esteve sempre sob o jugo da Igreja Católica.
Quem deveria deixar de ser português era o senhor Mário David, pois políticos temos em demasia e escritores com a qualidade de Saramago, temos poucos...

Anónimo disse...

ó sr "nobel cunha" da literatura, ou melhor,sr homem que não gosta de virgulas, pensei que fosse mais inteligente!certamnente estás a passar por uma dor que dentro de ti te cosome....
esses homens a quem t referes, certamente ja fizeram mais pela paz do que o sr "cunha".