segunda-feira, setembro 12, 2005

30 dias sobre a morte de um santo (Padre Gomes do Algarve)

Faz hoje 30 dias que morreu um santo. O Padre Jerónimo Gomes, fundador do SOS Vida, do Algarve. Um homem que levando a sério o empenho no Não ao aborto de 1997 e 1998, se muniu de um telemóvel disponível 24 sobre 24 horas, e se dedicou a ajudar as grávidas em dificuldades que o procuravam. Resultado? Cerca de três centena e meia de bébés salvos do aborto, uma equipe de profissionais em seu torno, alguns (pouco) meios, entre os quais uma carrinha equipada de aparelho de ecografia.
Como quase todos os santos não tinha um feitio fácil...e não ficou isento de alguns erros (como aquele de publicar uns folhetos com aquelas imagens falsas de taiwan em que se viam alguns asiáticos a comer fetos, pretensamente abortados). Mas essa era também a sua grandeza e a raiz da sua santidade: uma entrega total à Igreja, presença de Deus no mundo, à causa da defesa da vida, que arrastou a sua vontade e a sua capacidade de risco. Só quem fica quieto em sua casa é que não comete erros!
Santo? Sim. Pela obra e também porque santo não é o homem que peca, mas o que, mais rapidamente, depois do pecado, se dá conta do mesmo, se arrepende e diz: "Mas Tu, ó Cristo, és tudo!".
Agora no céu, junto do Senhor da Vida, pode o Padre Gomes continuar empenhado nesta nossa comum batalha, olhando por nós. Essa será a intenção da Missa que o Padre Duarte celebrará, na sua Paróquia do Alto do Luniar, hoje (12 de Setembro, segunda-feira) às 18h15.
Nota: não é preciso ser católico para defender a Vida, mas num país como Portugal, constata-se que a os católicos constituem a maioria das fileiras pró-vida. Se formos a um país protestante, a maioria do pró-vida, também o será. E por aí adiante quanto a países muçulmanos, ateus, budistas, etc. O pró-vida é sempre um retrato do país.

2 comentários:

Anónimo disse...

Super post! Keep up the good work!

Best Wishes,
Ken
Cheap Gasoline

Luis Botelho Ribeiro disse...

A minha oração pelo Pe Jerónimo. Foi com choque que recebi por este blogue a triste notícia. Também eu recebi em diversos momentos as suas palavras e o exemplo de compromisso com a causa da Vida. Também eu, na esperança da sua passagem à morada dos Santos, renovo essa outra esperança de que a causa da Vida triunfe uma vez mais diante da Morte... em Portugal!